Aprendendo a cuidar das próprias emoções.

>>>Aprendendo a cuidar das próprias emoções.

Aprendendo a cuidar das próprias emoções.

Como os desafios da pandemia têm levado profissionais da Qualidados a buscar ajuda e a adotar estratégias para melhorar a saúde mental.

Durante a pandemia, a busca na internet por informações sobre transtornos mentais subiu 98%, em comparação com a média dos últimos dez anos. Perguntas sobre “como lidar com a ansiedade”, por exemplo, bateram recorde. Os dados divulgados pelo Google ao jornal Estadão em setembro de 2020 só confirmam o que muita gente já deve ter percebido: a pandemia impulsionou a demanda por cuidados mentais e, acima de tudo, despertou em muitos de nós a consciência do valor do cultivo do equilíbrio emocional.

Na Qualidados, não foi diferente. Nossa coordenadora de Recursos Humanos Raquel Melo conta que no início da pandemia houve uma demanda grande de colaboradores por orientação e diagnóstico, como resposta para a vivência de experiências emocionais difíceis. “O medo era o principal sentimento relatado pelos profissionais: temor de ser contagiado ou de perder um familiar pelo coronavírus”, conta Raquel.

Hoje, a coordenadora acredita que o grande dilema vivenciado por muitos trabalhadores consiste em encontrar alternativas para conseguir conviver, de forma mais saudável, com os riscos. “A mudança da cultura do trabalho presencial para o teletrabalho também nos trouxe desafios, com relatos de stress e alguns colaboradores que precisaram ser acompanhados e medicados”, conta.

Sempre que necessário, Raquel direciona os colaboradores para consulta com profissionais especializados, na maioria das vezes por teleatendimento, com resultados positivos. Desde dezembro, a Qualidados passou também a oferecer o Programa de Bem Estar da empresa Optum, que mantém uma central telefônica 24 horas para aconselhamento (ver box).

Mix de sentimentos – A assistente de Comunicação Rafaela Lacerda recorda ter experimentado um mix de sentimentos durante a pandemia, do medo à ansiedade, passando por tristeza e indignação. Em julho, ela perdeu uma tia querida para a COVID-19 e a dor do luto foi intensificada ao testemunhar pessoas que zombavam da doença, recusando-se a levar a sério as recomendações de distanciamento. “Lembro que na noite do dia do falecimento, meu vizinho estava dando uma festa com mais de 30 pessoas sem máscara”, conta. Contaminada pelo vírus no mesmo período, Rafaela vivenciou o luto reclusa na suíte do apartamento. “Não pude estar com minha família no enterro da minha tia, nem abraçar e dar suporte a minhas primas e tio”, recorda. O risco de contaminar os familiares na mesma casa tornava a situação ainda mais difícil. “Tinha tanto medo de transmitir a doença que, mesmo depois do exame confirmar que não tinha mais o vírus, eu tinha dificuldade em sair do quarto”.

Aos poucos. Rafaela passou a adotar estratégias simples para lidar com as emoções difíceis que a pandemia trouxe à tona. Começou a evitar notícias ruins sobre a doença e a dedicar mais tempo do seu dia ao estudo e a outras atividades que lhe dão prazer, como cozinhar, desenhar, ler livros, assistir a filmes e seriados e meditar. Com isso, a ansiedade diminuiu e ela passou a dormir melhor. Hoje, a assistente de Comunicação já contabiliza as muitas lições positivas que a experiência lhe trouxe. “Aprendi que é preciso valorizar o que me faz bem, cuidar melhor da minha saúde física e mental e me manter fiel aos meus sonhos e desejos, sem deixar para depois as mudanças necessárias, pois somos todos muito frágeis”.

Programa oferece assistência 24 horas

A equipe Qualidados conta agora com o apoio de um serviço de aconselhamento nas áreas psicológica, social, jurídica e financeira. O Programa de Bem Estar, desenvolvido pela empresa Optum, visa preservar e restabelecer o equilíbrio emocional e social dos colaboradores e de suas famílias, além de promover qualidade de vida e contribuir para a prevenção ou estabilização de doenças emocionais ou psicossomáticas.

A ideia é oferecer um suporte profissional focal e objetivo, voltado para auxiliar as pessoas em momentos difíceis. É possível procurar o serviço durante crises de depressão, ansiedade e estresse, quando o colaborador passar por problemas financeiros e dificuldades de relacionamento em família e no trabalho, para pedir orientação jurídica durante processos de divórcio e compra de imóvel, entre muitas outras situações.

O atendimento emergencial é realizado 24 horas por dia, sete dias por semana. Já para aconselhamento breve, suporte, orientação e encaminhamento, os interessados devem entrar em contato de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. O telefone é 0800 025 4321. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato ainda com o seu líder direto. Além disso, é possível acessar o Livewell (livewell.optum.com), um portal interativo com informações voltadas para o bem-estar físico, mental e emocional dos trabalhadores.

2021-03-16T17:46:56+00:0016/03/21|

About the Author: