Como planejar em um tempo de incertezas?

>>>Como planejar em um tempo de incertezas?

Como planejar em um tempo de incertezas?

Para o consultor Ângelo Veiga, as empresas que planejam e acompanham tempestivamente seu planejamento anual estavam mais preparadas para enfrentar a crise gerada pela pandemia.

Com conhecimento e vivência na área de Planejamento Estratégico desde os anos 1980, o administrador de empresas e sócio fundador do Instituto Planos, Ângelo Veiga não acredita em fórmulas mágicas para enfrentar os desafios de planejar um tempo de incertezas. Para ele, as empresas que cumprem seu dever de casa, não só fazendo planejamento, mas acompanhando-o periodicamente e com constante feedback às equipes , são justamente aquelas que têm atravessado melhor os reveses inesperados da crise do coronavírus. O assunto esteve na pauta da nossa entrevista com o consultor, que aproveitou também para falar um pouco sobre o Planejamento Estratégico da Qualidados.

Que desafios o momento atual traz para as organizações em seus processos de planejamento?

Primeiro, é bom lembrar que há dois tipos de empresas: aquelas que fazem planejamento e as que não fazem. Além disso, neste último grupo, há as empresas que planejam e acompanham a execução e aquelas que constroem o plano apenas como um documento para cumprir uma formalidade e o guarda na gaveta. As primeiras tiveram muito menos dificuldade na hora de enfrentar o processo da pandemia. Claro que a pandemia foi uma situação que não podia ser prevista no ano passado, quando as empresas estavam realizando seus processos de planejamento. Mas aquelas empresas que planejam e acompanham, com agilidade, tiveram condições de rapidamente redirecionar o seu planejamento. Este foi o caso da Qualidados, que instalou um comitê de crise, reviu o seu planejamento e redirecionou suas estratégias de mercado.

O acompanhamento do plano, então, é um elemento chave?

Eu sempre digo aos nossos clientes: você vai fazer planejamento e não vai acompanhar? Então, não perca seu tempo nem gaste seu dinheiro, porque você irá jogar todo o processo no descrédito. A cada momento de acompanhamento, você não só redireciona as tendências como revisa as metas. Além disso, este é o momento de dar e receber feedback dos colaboradores para que eles possam melhorar sua performance. Outro ponto fundamental é fazer com que o processo permeie por todos os âmbitos da organização. Esta história de fazer planejamento centralizado, de cima para baixo, com metas impostas goela abaixo dos colaboradores, não funciona. As metas têm que ser compartilhadas e devemos envolver as pessoas na discussão para que elas contribuam. Se as empresas não fazem isso, é bom começar a fazer.

Como está o andamento hoje do processo de planejamento na Qualidados?

Em nossa metodologia, a THOR – Tecnologia Humanista Orientada para Resultados, o planejamento é dividido em duas etapas: estratégica e executiva. Na primeira, nós definimos não só missão empresarial, visão de futuro e valores inalienáveis mas também as prioridades empresariais e específicas, diretrizes estratégicas e indicadores de desempenho. Na Qualidados, esta etapa já foi concluída, inclusive com uma revisão durante a pandemia. Agora, vamos iniciar o planejamento executivo. Nesta segunda etapa, nós partimos das prioridades específicas delegadas a cada gestor para engajá-los na construção de seus programas de ação, com definição de resultados pactuados, metas, equipe, cronogramas e orçamentos. Neste trabalho – que deve ser concluído em meados de agosto – serão envolvidas todas as equipes. A ideia é que cada liderado saiba o que lhe foi delegado e de que maneira irá contribuir para que o seu gestor alcance os resultados das prioridades que lhe foram atribuídas.

Que alterações foram introduzidas no Plano Estratégico da Qualidados como consequência da pandemia?

Diante do novo cenário, foi preciso fazer uma revisão da situação de mercado da Qualidados. Para tanto, foi contratado um estudo sobre o comportamento do mercado, inclusive alguns onde a Qualidados ainda não atua, assim como sobre as perspectivas para o retorno ao trabalho pós-pandemia. Com base nestas informações, revisamos o documento, com ajustes que estão sendo contemplados agora no planejamento executivo. Vale chamar a atenção também para a decisão inteligente da criação pela empresa, logo no início da pandemia, de um comitê de crise, cuja atuação tem sido fundamental para a continuidade das atividades neste período.

2020-09-11T17:20:36+00:0011/09/20|

About the Author: