Cuidados com a saúde podem prevenir problemas cardíacos

>>>Cuidados com a saúde podem prevenir problemas cardíacos

Cuidados com a saúde podem prevenir problemas cardíacos

Doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade no mundo: cerca de 300 mil pessoas sofrem de infarto agudo do miocárdio anualmente no Brasil e em 30% dos casos a sua apresentação clínica é fatal.

Outro dado que chama atenção é a doença na população mais jovem. Uma possível explicação para isso é a exposição mais precoce aos fatores de risco e aos hábitos inadequados de estilo de vida, principalmente o sedentarismo e os maus hábitos alimentares.

Tudo parece fazer parte de um círculo vicioso que tem como resultado o desenvolvimento de doenças coronárias e cerebrovasculares.

O estilo de vida moderno tem contribuído para o crescimento da incidência de doenças cardíacas. Sedentarismo, alimentação inadequada, estresse estão cada vez mais presentes na rotina das pessoas.

O estresse é uma das principais causas de doenças do coração, este fator de risco perde apenas para o colesterol alto, cigarro e pressão alta; irritabilidade é o principal sintoma.

Como identificar o infarto

A identificação em tempo hábil dos sintomas do infarto é essencial para um tratamento adequado e a diminuição da fatalidade. É importante falar, porém, que nem todos os casos apresentam os mesmos sintomas. Em caso de dúvida, é sempre importante que se consulte um médico.

Dor no peito

Também conhecida como dor torácica, pode ser uma sensação de aperto, de pressão muito forte, como se houvesse um peso sobre a região. Sintoma comum, aparece principalmente nos homens, e pode se estender pelos braços, pescoço e coluna em alguns casos.

Tosse

Muitas pessoas relatam a presença de tosse contínua momentos antes do infarto acontecer, e em alguns casos há presença de sangue. Vale ressaltar que uma tosse excessiva também pode ser sintoma de muitas outras coisas, como pneumonia e bronquite. O mesmo ocorre com a presença de sangue, que pode ser sinal de outras situações. Por este motivo, mais uma vez, é importante que se procure um médico em caso de qualquer dúvida.

Suor frio

Suores frios e repentinos são sintomas muito comuns antes do infarto. A sensação é de como se você estivesse praticando uma atividade física intensa, suando muito, mas ao estar sentado no sofá, em dia fresco, assistindo televisão.

Infarto em mulheres: os sintomas são diferentes

A ocorrência de sintomas mais genéricos e incomuns em mulheres é alvo do estudo de médicos e pesquisadores. O fato é que nem sempre os sinais mostrados no corpo feminino são específicos e “comuns”, o que pode fazer com que o diagnóstico seja tardio, dificultando o tratamento.

Cansaço extremo

A sensação de fadiga constante e sem explicação pode ser sinal de um infarto iminente. De acordo com especialistas, ela pode preceder o episódio em uma questão de dias ou semanas e não deve ser levada levianamente.

Náuseas e dores na boca do estômago

Por serem coisas que geralmente não estão associadas ao infarto, muita gente não relaciona a dor com o ataque. Além disso, por aguentarem a dor por mais tempo, muitas mulheres acabam demorando mais para ir ao médico, o que muitas vezes também prejudica a identificação do infarto.

Conscientização para mudança de hábitos

A prevenção das doenças cardiovasculares é o melhor modo de evitar o aparecimento destas doenças. Algumas dicas para prevenir as doenças cardiovasculares podem ser:

  • Deixar de fumar;
  • Controle da pressão arterial, dos níveis de açúcar e da gordura no sangue, com o uso de remédios e seguimento das orientações do médico;
  • Alimentação saudável, evitando gorduras e comendo mais verduras, frutas e cereais;
  • Prática de exercício físico regularmente, pelo menos 30-60 minutos, 3-5 vezes por semana;
  • Evitar consumo de bebidas alcoólicas;

Mudanças simples no estilo de vida podem trazer impactos significativos na evolução das doenças cardiovasculares e quanto mais precocemente conseguirmos adotar essas mudanças, maior o benefício para nossa saúde.

Pensamento positivo protege o coração

Pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, fizeram uma revisão de estudos sobre os efeitos da positividade na saúde do coração – reviram mais de 200 estudos publicados – e concluíram que os otimistas têm cerca de 50% a menos de chance de sofrer um problema cardíaco se comparados com pessimistas.

Eles identificaram que os otimistas se importam mais em manter a qualidade de vida: praticam exercícios físicos, têm uma dieta equilibrada e dormem o suficiente. O comportamento saudável se refletiu também nas funções biológicas: otimistas apresentaram peso controlado, menos gordura no sangue e pressão arterial mais baixa.

3 dicas para manter-se positivo

Memória positiva: sempre que alguém perguntar como você está, busque na memória as situações alegres, e diga: “estou ótimo”. Essa é uma forma de contagiar quem está ao redor e de manter-se contagiado com boas energias.

Ouça música: há melodias que podem mudar para melhor seu humor e disposição. Sons lentos diminuem a frequência cardíaca e funcionam como calmantes naturais. Batidas aceleradas ajudam a liberar a tensão.

Alivie as tensões: destine um tempo a você – assista filmes, faça caminhadas, saia com a família e amigos; permita encontrar atividades que proporcionem prazer e faça com que qualquer desafio a superar não afete de forma negativa o seu humor.

2018-11-14T12:19:44+00:0014/11/18|

About the Author: