Sem dietas radicais nem excesso

>>>Sem dietas radicais nem excesso

Sem dietas radicais nem excesso

Nutricionista ensina como fortalecer o organismo para a luta contra o Coronavírus.

O coronavírus é um inimigo invisível, e sobre o qual profissionais de saúde e cientistas ainda sabem pouco. Mas há uma arma poderosa e acessível à maioria das pessoas que pode ajudar a combater o vírus causador da COVID 19. Ela se chama nutrição saudável. “Alimentação é coisa séria, ainda mais neste momento em que nosso organismo precisa estar preparado para qualquer inconveniente: é o momento do autocuidado real, a que nos dedicamos não por preocupação estética, mas por amor à vida”, reflete a nutricionista Rosana Chagas, lembrando que não é tempo nem de dietas radicais nem de se entregar a excessos.

A chave é fortalecer o nosso sistema imunológico – e em especial uma enzima chamada ECA (Enzima Conversora de Angiotensina) – da qual o vírus depende para se replicar em nosso corpo. Por isso, é tão importante a ingestão de vitaminas, minerais, e complexos polifenóis. A meta, alerta a nutricionista, não é garantir que você não seja contaminado, mas amenizar complicações em um quadro grave da COVID 19, além de protegê-lo contra os efeitos de outras doenças, evitando que você seja obrigado a se expor – e a sobrecarregar ainda mais o sistema de saúde – ao precisar de atendimento em um hospital.  Dito isso, vamos às dicas de Rosana sobre o que priorizar (e o que evitar) nestes tempos de pandemia.

Fique longe

Farináceos, embutidos e produtos industrializados em geral são ricos em glutamato, uma substância que em excesso contribui para maior agitação, euforia, agressividade, ansiedade e compulsão. O stress gera aumento na produção de cortisol, afetando nosso sistema imunológico. Cuidado ainda com as bebidas alcóolicas que também debilitam a nossa imunidade.

Para Incluir na sua dieta

  1. Vitamina D – Presente nas sementes, oleaginosas e nos peixes de água fria, esta vitamina exerce inúmeras funções no nosso sistema imune. Mas atenção: ela precisa de raio solar para se tornar ativa. Por isso, tome sempre um solzinho, nem que seja na varanda.
  2. Ferro – O mineral tem um grande potencial antioxidante. Mas nada de recorrer a suplementos. O ferro está no feijão, nas proteínas animais e nas folhas de cor verde-escura.
  3. Vitamina C – É fundamental no combate aos processos inflamatórios. Está nas frutas cítricas, na tangerina, no caju, na uva, nas frutas vermelhas e na geleia real.
  4. Complexo B – Essencial para o bom funcionamento do nosso metabolismo e até das nossas funções cognitivas. Presente nos cereais integrais, nas oleaginosas e frutas vermelhas.
  5. Zinco – Este nutriente promove a morte de células indesejáveis em nosso organismo. Você o encontra no grão de bico, no tofu e nas proteínas animais: carne, ovo e frutos do mar (em especial ostra).
  6. Polifenóis – Substâncias que ajudam a fortalecer as enzimas às quais o vírus se associa para se multiplicar em nosso organismo. São ricos em polifenóis, por exemplo, o chá verde, açaí, cacau e alho. Mas atenção:  evite submeter o alho a altas temperaturas e prefira o chocolate com teor de cacau a partir de 70%.
  7. Gorduras – Experimente óleo de coco e os suplementos TCM (triglicerídeos de cadeia média), que também ajudam a fortalecer o sistema imunológico.
  8. Glutationa – Esta substância antioxidante atua no sistema nervoso central, contribuindo para gerar calma, tranquilidade e equilíbrio emocional. São ricos em glutationa abacate, brócolis e cenoura.
2020-05-26T18:54:24+00:0026/05/20|

About the Author: