Você conhece alguma empresa Unicórnio?

>>>Você conhece alguma empresa Unicórnio?

Você conhece alguma empresa Unicórnio?

Você acredita em unicórnios? Ok, nós sabemos, é um jeito estranho de iniciar uma matéria informativa. Mas não é engano, foi isso mesmo que você leu. Pois bem, você acredita que existem empresas com poucos anos de vida que você ainda não ouviu falar e que são avaliadas em bilhões de dólares? É tão estranho acreditar nisso quanto em unicórnios, não é verdade?

Pois é, a história de algumas empresas parece lenda, mas é bem real. Por sua quase inacreditável expansão, receberam o nome de startups unicórnio. Como toda startup, são empresas com negócios inovadores e que começaram minúsculas, mas, em pouquíssimo tempo, impactaram o mundo com suas propostas geniais.

Para se credenciar como empresa Unicórnio a startup tem que ser avaliada em mais de 1 bilhão de dólares, antes de abrir seu capital em bolsa de valores.

Hoje no Brasil são 3 as startups consideradas “unicórnio”: O aplicativo de transporte 99, a plataforma de pagamentos PagSeguros e o Nubank, empresa de serviços financeiros.

Em 2017, a Business Insider fez uma lista de 23 empresas americanas que haviam virado unicórnios naquele ano. A reportagem afirmava que, se no passado as empresas bilionárias eram raras como um unicórnio, hoje elas estão mais para cavalos, presentes em todo lugar. Entre as startups listadas estão o site de perguntas e respostas Quora, o Reddit, que se define como “a página inicial da internet”, a americana Rubicon Global, que trabalha com coleta de lixo e reciclagem, e a Desktop Metal, empresa com sede nos Estados Unidos que faz impressoras 3D para metal. Em setembro de 2017, a Forbes fez uma lista com 25 startups que poderiam se tornar unicórnios em breve. As apostam incluem a Zola, que faz listas de casamento on-line, a Spire, que lança minissatélites do tamanho de uma garrafa de vinho para monitorar o movimento de navios e piratas, e a Optoro, que auxilia fabricantes e vendedores a lidar com produtos que são devolvidos pelos consumidores.

2018-04-11T09:41:55+00:0009/04/18|

About the Author: